Profissionais da área dão dicas para incentivar a leitura desde a primeira infância - Joana D'arc

Destaques

Adsense (Abaixo do Cabeçalho)

Adsense (Início dos Posts)

19 setembro 2018

Profissionais da área dão dicas para incentivar a leitura desde a primeira infância


Sabemos que as crianças aprendem muito seguindo os exemplos dos mais velhos. Por isso, é tão importante que os pais, cuidadores e professores, desde cedo, consigam inseri-las no universo amplo da leitura. Ler para uma criança amplia o universo de compreensão dela. Brincar com as palavras, incentivar a busca pelo novo, pelo conhecimento faz parte do processo de aprendizado e crescimento.
"É fundamental proporcionar experiências novas aos pequenos, e com os livros não é diferente. O quanto antes eles devem explorar todas as sensações que um livro oferece: textura, cheiro, peso e as cores", diz Ângela Aranha, proprietária da livraria Casa de Livros, que há mais de 30 anos proporciona leitura de boa qualidade aos clientes. Com isso, aos poucos, também nasce neles a consciência de preservar os exemplares. "O que mais me deixa satisfeita é ver o vínculo de afeto e cuidado que nasce nessa relação", completa.
Através das histórias lúdicas, as crianças descobrem formas, cores, movimentos, ilustrações, e a percepção de que existe vida dentro do livro. "É na primeira infância que elas começam a fazer suas escolhas, faz parte do amadurecimento infantil. Os pais devem oferecer opções diferentes para ampliar o repertório das crianças", diz Paula Medeiros, Coordenadora de Desenvolvimento do Material Didático de Português do Kumon.
Ainda de acordo com Paula, proporcionar um ambiente agradável e estimulante dentro de casa, com livros ao alcance para que possam pegar um exemplar sempre que tiverem vontade são pontos consideráveis. "Uma estante acessível já é suficiente para manter os livros ao alcance de todos". Confira abaixo, outras dicas para estimular o hábito pela leitura.

1. Ler em voz alta em família. A leitura em voz alta estimula a interação e desperta o interesse pela leitura; 
2. Falar de livros, recomendar títulos e presentear as crianças; 
3. Sugerir e não impor. Compartilhar leituras e opiniões; 
4. Organizar em casa um espaço específico para leitura, que seja atrativo e aconchegante, com almofadas, tapetes, pufes e, claro, muitos livros. A criança vai perceber como a leitura é importante e agradável ao ter um espaço reservado para essa prática; 
5. Visitar bibliotecas e livrarias para explorar e descobrir novos livros interessantes. Isso também ajuda as crianças a perceberem que um ambiente em que diversas pessoas estão lendo pode ser divertido e estimulante.


SOBRE KUMON

Criado no Japão em 1958, pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. "O aprendizado segue na simplicidade do papel e lápis. O que se escreve de próprio punho não se esquece, e é isso que faz com que o Kumon esteja em tantos países", diz Masami Furuta, presidente da empresa no Brasil. O método está presente em 50 países e reúne 4,35 milhões de estudantes. No Brasil são mais de 1.400 unidades em 550 cidades, somando mais de 160 mil alunos, dos 180 mil na América do Sul. Mais informações no site http://kumon.com.br/franquia/ ou pelo telefone 0800 728 1121.




Adsense (Final dos Posts)