Brasileiros vão aos EUA estudar tecnologia e games em universidade de geeks - Joana D'arc

Destaques

06 março 2019

Brasileiros vão aos EUA estudar tecnologia e games em universidade de geeks


Com o setor de tecnologia em alta, os brasileiros que anseiam fazer uma graduação e construir carreira nessa área vislumbram o estudo em renomadas e famosas faculdades americanas. Os fãs do seriado “The Big Bang Theory” ficam hipnotizados ao imaginar percorrer os corredores do Caltech, onde trabalham os protagonistas da série. Já o MIT é o sonho dos que também são apaixonados por inovação e querem ter a pioneira dos videogames no currículo escolar.
 Escolher entre duas das melhores instituições do mundo – pelo QS World University Rankings - pode ser desgastante. Por isso, a consultoria educacional Crimson Education (www.crimsoneducation.org) desbrava os campi com tours participativos para ajudar na decisão. 
“É recomendado que o jovem tenha um primeiro contato com a universidade pretendida, para que entenda se há identificação com o perfil daquela faculdade, assim como sua cultura”, explica Laila Parada-Worby, gerente da consultoria no Brasil.
No Instituto de Tecnologia da Califórnia, também conhecido como Caltech, os alunos podem não apenas ver o prédio de Física onde, na ficção, Sheldon, Leonard, Howard e Raj vivem inúmeras aventuras acadêmico-científicas, mas também ter acesso a um ambiente estimulante, onde estudantes e professores debatem pesquisas no intervalo das aulas e já teve gênios como Albert Einstein lecionando, além de contar com 37 laureados com o Prêmio Nobel.
Localizada em Pasadena, ao sul da Califórnia, a instituição que é referência em laboratórios de alta tecnologia causa deslumbramento por operar o Laboratório de Propulsão de Foguetes da NASA - onde é possível acompanhar as últimas novidades em exploração espacial.
Do outro lado da costa americana, em Cambridge (Massachusetts), está outro gigante na área de inovação, o MIT (Massachusetts Institute of Technology), que também ganhou espaço no cinema - Tony Stark, o Homem de Ferro, frequentemente é citado nos filmes da Marvel como exemplo de ex-aluno notável. Conhecida como “casa dos nerds”, a universidade foi a incubadora dos primeiros videogames e atualmente abriga o MediaLab, espaço de convergência para estudos de design, mídia e novas tecnologias. O campus tem entre seus ex-alunos o astronauta Buzz Aldrin e o ex-secretário geral da ONU Kofi Annan, e é um dos principais centros de pesquisa em segurança nacional nos EUA.
As faculdades disputam uma curiosa rivalidade, que começou em 2005, quando um grupo de estudantes do Caltech foi para o Campus Preview Weekend do MIT, que é destinado aos futuros calouros, e distribuiu mil camisetas com "MIT" impresso na frente e no verso "porque nem todos podem ir ao Caltech". No ano seguinte, os estudantes do MIT responderam roubando o canhão antigo Fleming Cannon, um marco da adversária, e o transportaram pelo país. “Ambas têm metodologia rigorosa e as brincadeiras são uma forma de relaxarem do estresse da rotina de estudos, de um jeito criativo e original, mas sempre respeitando o próximo”, conta a executiva da Crimson Education. 

Imãs de talentos de todo o mundo

Por serem referência para quem deseja ingressar na área de tecnologia, essas duas escolas atraem mentes notáveis de todos os países. A presença de estudantes internacionais corresponde a aproximadamente 29% das matrículas no MIT e 30%, no Caltech. 
Com valores anuais que podem variar de US$70.240 a US$72.084 – já incluindo custos de moradia. Para estudantes de graduação, ambas oferecem ajuda financeira. “São universidades renomadas e cobram algumas das mais altas mensalidades, mas há possibilidades de bolsas“, diz a especialista da Crimson, que para ajudar no processo, disponibiliza um time de mentores oriundos das 30 melhores faculdades do mundo. 
Cerca de 62% dos alunos do MIT recebem algum tipo de subsídio e há a política need-based, em que o auxílio é oferecido de acordo com a renda familiar. Para estrangeiros o valor médio é de US$ 32 mil, ao ano. Já no Caltech, quase 60% dos graduandos contam com bolsas anualmente e aqueles vindos do exterior recebem em média US$ 51.827.

Sobre a Crimson Education

Fundada em 2013, a consultoria educacional e internacional oferece suporte especializado na preparação de alunos para que sejam aceitos nas melhores universidades dos EUA e Reino Unido. Presente em 20 países, contabiliza mais de 460 aprovações nas 50 melhores universidades dos EUA. No último ano, 99% dos alunos foram aceitos em uma ou mais das suas primeiras opções de universidade. www.crimsoneducation.org.
 


18 comentários:

  1. Tenho alguns amigos que irão amar essa novidade, tenho certeza!

    ResponderExcluir
  2. Um grande sonho para os Brasileiros ,uma universidade como essa e o melhor que alguns ainda tem a oportunidade de bolsas.

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante. Eu amo esse universo Geek e amei a idéia. Mas acredito que não me daria bem nos games, prefiro a área do cinema mesmo. Meu sonho é ser diretor de cinema

    ResponderExcluir
  4. Achei interessante a ideia, com certeza é acho que vem mostrando potencial, bem explicado seu post

    ResponderExcluir
  5. Oi Joana,

    Realmente tenho visto cada vez mais brasileiros indo aos EUA para estudar e fico feliz de ver que isso irá proporcionar profissionais cada vez mais capacitados. Adorei saber sobre detalhes mínimos, como o valor para estudar lá. Adorei seu post, muito bom!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi,tudo bem?

    Amei o post, além de ter amigas e amigos que visaram o intercambio e para alguns deu muito certo. Acho que deve ser uma experiencia /vivencia incrível...além dos ensinamentos e todo conteúdo oferecido. Um grande crescimento pessoal e profissional com toda certeza.

    ResponderExcluir
  7. É ótimo que tenham essas oportunidades, e que algumas universidades até ajudam de alguma forma com bolsa, pena que eu passe longe de física lkkk se não poderia tentar uma vaguinha

    ResponderExcluir
  8. sempre vivo atrás de bolsas de graduação e pós, adorei saber sobre essa

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho um grande sonho de ir para a Coreia estudar lá sabe? Acho muito massa ❤

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente o nosso país possui pouca ou nenhuma atração para esses jovens que amam o universo geek, a motivação no Brasil é escassa. Torço para que esses que conseguiram a oportunidade retornem com o desejo de disseminar o conhecimento para as futuras gerações!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Seria lindo nosso pais tendo isso para nossos jovens né? Mas gostei de saber dessa oportunidade, já que muitos brasileiros se interessam nesse assunto, eu fico só na parte de jogar mesmo rs

    ResponderExcluir
  12. Fico feliz que eles estejam tendo essa oportunidade,, pois aqui não são as mesmas coisas para esses jovens, mas muito legal que eles estão correndo atrás do seus futuros, eu fico só apaixonada por esse universo mesmo, nada profissional.

    ResponderExcluir
  13. Que sonho eles devem estar vivendo, não é? Meu filho é apaixonado por esse mundo Geek e eu apesar de não entender muito, sempre tento ficar por dentro para acompanhar ele. O ideal seria se aqui no Brasil, o goverdo desse esses tipos de oportunidades para os nossos jovens, mas infelizmente ainda estamos longe disso.

    ResponderExcluir
  14. Que demais essa inciativa, nada como estudar aquilo que se gosta.

    ResponderExcluir
  15. Olá, realmente é um sonho estudar fora e complementar o currículo com um curso bom e em uma faculdade renomada. Um dos meus objetivos é cursar em Oxford.
    Fico feliz por eles estarem fazendo o que gostam, melhor ainda onde gostariam de estar. ��

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Eu adoraria ir também, mas para estudar história.

    ResponderExcluir
  17. Nossa! Que oportunidade maravilhosa!
    Também gostaria de estudar fora do país. Acrescenta muito para o currículo, né?
    Acho bacana essa área estar ganhando tanto campo, pois, as pessoas que costumam a se interessar bastante pela tecnologia e mundo geek, geralmente sentem-se infelizes em outros empregos.
    Bacana a tua postagem! Parabéns pelo domínio do assunto. Muito elucidativa.

    ResponderExcluir
  18. Nossa que deve ser uma delicia e tanto né rsrs...
    Sair de um país pra conhecer outro, e pra estudar sobre algo que gosta....
    Amei o post.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir