"Treinamentos" podem ajudar crianças a dormirem melhor, diz especialista - Joana D'arc

Destaques

Adsense (Abaixo do Cabeçalho)

Adsense (Início dos Posts)

14 março 2018

"Treinamentos" podem ajudar crianças a dormirem melhor, diz especialista



Só quem convive com crianças pequenas sabe o quanto o sono infantil pode ser peculiar. Não são poucos os casos de noites mal dormidas e muito choro durante a infância. Muitos pais ficam aflitos sem saber se é normal ou não que os filhos durmam tão mal. Alguns, recorrem a métodos de treinamento como forma de vencer a batalha. Segundo o otorrinolaringologista do Hospital CEMA e membro da Internacional Sleep Surgery Society, Emerson Thomazi, esses "treinos" podem ser bem úteis. "As crianças recebem muitas informações novas todos os dias, e estão expostas à tecnologia desde cedo. Por isso a rotina de dormir, seja ela praticada inconscientemente ou por treinamentos é importante para a manutenção da qualidade de sono", explica.
A rotina é a palavra que define o sucesso ou fracasso na hora de "ensinar" as crianças a dormirem bem. Hoje já se sabe que a falta dela pode ser prejudicial à qualidade do sono. Um estudo feito pela Universidade de Queensland, na Austrália, acompanhou 2.900 crianças, entre 0 e 5 anos, e constatou: crianças sem rotina para dormir têm maiores chances de apresentarem déficit de atenção e dificuldades de aprendizado. Noites mal dormidas podem ainda gerar sintomas, tais como irritabilidade, agitação, dificuldades para ganhar peso e até alterações orofaciais. No entanto, é importante que os pais saibam: o sono das crianças não é igual ao dos adultos.
"Existem diferenças significativas entre ambos. Crianças e bebês são programados biologicamente para ficar mais tempo no sono leve. Por isso, é mais fácil que elas despertem mais vezes à noite. Além disso, é no período noturno que se produzem os hormônios do crescimento", afirma o especialista. Em média, as crianças precisam de 14 horas de sono por dia, enquanto os adultos apresentam uma necessidade de apenas 7 horas.
Mas como ajudar as crianças a dormirem melhor? Segundo Thomazi, o mais importante é criar uma rotina de horários para a criança dormir e acordar, pois isso ajuda o organismo a se acostumar e adormecer mais facilmente. "Também é essencial reduzir estímulos visuais à noite, como TV, celulares e tablets, pois é a diminuição da luminosidade que faz o corpo produzir melatonina, o hormônio do sono". Até a alimentação entra nessa conta: refeições pesadas, de difícil digestão, em grande quantidade e próximas ao horário de dormir podem atrapalhar a hora do descanso.
A decisão de "ensinar" as crianças a dormir é algo que vai ser útil para elas a vida toda. "Dormir bem é extremamente importante em qualquer fase da vida. Distúrbios no sono podem esconder desde problemas psicológicos até doenças orgânicas graves", detalha o médico do CEMA. Embora cada pessoa tenha um tempo de sono ideal, incluindo as crianças, é importante ficar de olho em possíveis alterações e procurar ajuda de um especialista, se necessário. E para acalmar os pais aflitos, a dica do especialista é apenas estender a educação praticada durante o dia para a noite também. "Impor limites para a criança ainda é o melhor tratamento", resume.


Sobre o CEMA

Referência no atendimento especializado de olhos, ouvidos, nariz e garganta há mais de 40 anos, o Hospital CEMA atende os mais variados planos de saúde e clientes particulares. O Hospital mantém a unidade e o pronto-atendimento funcionando 24 horas, 7 dias por semana. Possui ainda clínicas de especialidades complementares em cardiologia, neurologia (dor), fonoaudiologia, medicina do sono, disfunção temporomandibular, cirurgia plástica estética, orientação nutricional, odontologia e ortodontia, com atendimento exclusivo com hora marcada, além de unidades ambulatoriais em todas as regiões de São Paulo e em São Bernardo do Campo, no ABC.

Para mais informações sobre o Hospital e seu braço social, o Instituto CEMA, acesse: http://www.cemahospital.com.br



Adsense (Final dos Posts)