.

English German Spain Italian Portuguese Japanese

Mitos e verdades da Cirurgia Plástica

| |

27 fevereiro 2017


Atrás somente dos Estados Unidos, o Brasil é vice-campeão entre os países que mais fazem cirurgias plásticas no mundo. Mais de 2 milhões de procedimentos, segundo dados da International Society of Aesthetic Plastic Surgery, são feitos por aqui anualmente. E, mesmo com um número alto de cirurgias realizadas, ainda hoje, muitas pessoas tem dúvidas na hora de optar por fazer ou não uma cirurgia. O cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Doutor Flávio Távora, esclarece as dúvidas.



1)                  Qualquer pessoa pode ser submetida a cirurgias plásticas.



A princípio, todas as pessoas estão aptas para realizarem uma cirurgia plástica. Naturalmente antes de qualquer procedimento cirúrgico, existem alguns exames pré-operatórios que o paciente realiza para que ele possa operar com segurança, pacientes com doenças pré-existentes como diabetes e hipertensão arterial, se controladas, também podem realizar cirurgias estéticas.



2)                  Quem tem queloide, não pode fazer cirurgia plástica estética.



Pacientes que possuem propensão a cicatrizes hipertóficas ou mesmo queloides tem que ser bem avaliados, ter cuidados redobrados no pós-operatório, e conversarem bastante com seus cirurgiões antes de realizarem um procedimento cirúrgico estético, devido ao risco de fazerem uma cicatriz de má qualidade.



3)                  Próteses de silicone não impedem a amamentação.



A colocação de prótese de silicone não impede a amamentação. Esta questão já é bem documentada em vários artigos que provaram que pacientes que submeteram a uma cirurgia de prótese mamária tem a mesma chance de amamentar que pacientes que não foram operadas, obviamente nos dois grupos (pacientes operadas e não operadas), vamos ter pacientes que conseguem amamentar e pacientes que não.



4)                  A plástica no nariz pode causar problemas de respiração.



A rinoplastia, ou cirurgia plástica de nariz, normalmente não acarreta em problemas com a respiração, na verdade o que ocorre é o contrário. Pacientes que tenham alguma disfunção respiratória realizam um procedimento estético para melhorar a aparência, e junto realizam um procedimento funcional, por isso é comum que o cirurgião plástico e o otorrinolaringologista operem em conjunto, pois um profissional trata as questões estéticas, e o outro profissional lido com a parte funcional.



5)                  Tratamento antienvelhecimento só funciona com a cirurgia plástica.

O termo antienvelhecimento ou anti-aging, na verdade engloba várias especialidades desde nutrição, endocrinologia, dermatologia e cirurgia plástica, que cada uma dentro de sua área atua com intuito de que os pacientes tenham uma boa qualidade de vida ao envelhecerem.

© JOANA D'ARC - 2017. Todos os direitos reservados. Template criado por Digital Mix Design.Tecnologia do Blogger.