.

English German Spain Italian Portuguese Japanese

Au-au é Carnaval: Leve seu cãopanheiro para a folia

| |

22 fevereiro 2017


Aposto que você já está em ritmo de Carnaval. Mas e o seu pet? Vocês dois podem aproveitar a folia juntos e se divertirem muito. Inclusive, ele pode se preparar para viajar com a família ou participar de um bloquinho fantasiado. Para isso, separamos dicas e cuidados que são fundamentais para curtir os dias de alegria.

Se o seu cão já é acostumado com barulho e com a presença de muitas pessoas, ele tem passe livre para te acompanhar nos bloquinhos e desfiles. “Se for um cão mais assustado, o recomendado é não levar", orientou a veterinária, Flávia Ortega, da Pet&Cia, conveniada ao Petsalut. "Não tente colocar nada nas orelhas dele, como tampões de algodão, por exemplo. Se estiver muito barulho para você, para seu cão está ainda mais alto, por isso é melhor se afastar”.

Mantenha-o sempre na guia para não se perder do animal. O ideal é que haja uma plaquinha de identificação na coleira, contendo o nome do proprietário e telefone. Além disso, tenha cuidado com os horários de exposição ao sol. Passar filtro solar no focinho e nas orelhas dos animais mais claros, é recomendado. Atenção redobrada para o asfalto quente não queimar a patinha do seu amigo.
Se for fantasiar seu cachorro, a dica é: cuidado com pecinhas pequenas coladas nas roupinhas, elas podem ser arrancadas e engolidas; também evite materiais pesados, tecidos grossos e quentes que possam superaquecer.
Muitos donos gostam de colorir seu cão para a folia. Se você é um deles, faça isso somente no petshop, com tinta especifica para o procedimento. Nada de pintar o bichinho com papel crepom. “Se o cachorro tiver hipertermia, ele pode ficar ofegante, desorientado, com a língua para fora da boca e ter uma convulsão. O dono tem que resfriá-lo o quanto antes e mantê-lo muito bem hidratado, por isso dê sempre muita água”, contou a veterinária.

Evite dar petiscos como churrasquinho e salgadinhos. Bebidas alcóolicas, nem pensar! Mesmo com o calor, nada de picolés e sorvetes – existem cães que são diabéticos e o dono sequer imagina. Para refrescar seu peludo, faça pedrinhas de gelo com frutas dentro, mas cuidado com sementes de maçã e evite dar uva. Além disso, mantenha a alimentação habitual do animal.
Se você for viajar, prepare a carteira de vacinação – ela deve estar em dia. O cachorro deve estar devidamente vermifugado e com remédio contra carrapatos. Se a viagem for interestadual, é preciso tirar uma GTA (Guia de Transporte Animal), emitida por um veterinário. Para o transporte, o bichinho deve ser acomodado dentro da caixa de transporte ou no cinto de segurança pet, vendidos em casas especializadas para animais. Transportar animais fora dos padrões pode gerar multa e apreensão do seu companheiro.
“Alimente seu cão três horas antes de viajar. Durante o trajeto, faça várias paradas para que ele possa urinar e tomar água. Se ele enjoar, peça ao veterinário para receitar um remédio”, sugeriu Flávia Ortega. 

© JOANA D'ARC - 2017. Todos os direitos reservados. Template criado por Digital Mix Design.Tecnologia do Blogger.