.

English German Spain Italian Portuguese Japanese

ATIVIDADES EXTRACURRICULARES NAS ESCOLAS PARTICULARES: SERÁ QUE VALE A PENA?

| |

22 agosto 2016

Se o seu filho está em escola particular e você pensa em matriculá-lo em uma atividade, eis o que você precisa saber.
O desenvolvimento de diferentes capacidades e a manifestação de talentos nunca antes imaginados nas crianças podem ser propiciados ao seu filho com tarefas úteis e prazerosas, as chamadas atividades extracurriculares. São elas que, aprendidas nas escolas particulares ou em ambientes externos, trazem diversos benefícios ao presente e ao futuro das crianças quando escolhidas com atenção.
De acordo com estudo feito pela Sociedade para Pesquisa do Desenvolvimento da Criança, nos Estados Unidos, as crianças que gastam vinte horas por semana em atividades extracurriculares demonstram melhor preparo educacional e também psicológico. Além disso, estabelecer uma rotina desde cedo ajuda na organização e faz com que o seu filhos passe menos tempo em frente a televisão, computador e celular, o que pode evitar perigos que vão desde a saúde até a segurança.
Os pais que querem estimular a responsabilidade e a autonomia das crianças contam com uma série de opções de aulas, cursos e escolas onde matricular os filhos, mas antes de tomar a decisão e iniciar uma nova fase na vida das crianças, eles têm muito o que considerar. Se esse é o seu caso, você precisa saber:

COMO ESCOLHER A ATIVIDADE IDEAL?

Cada criança possui seus próprios interesses, e, por esse motivo, se ela já for capaz de expressar seus desejos, pode escolher as alternativas propostas pelos pais. Muitas vezes, a vontade de explorar uma nova habilidade parte da criança, por influência dos amiguinhos ou de alguma tendência do momento, surpreendendo os adultos. Em ambos os casos, é preciso explicar os principais pontos para o seu filho, como as expectativas, o tempo de duração e o comprometimento com a tarefa. Uma vez que tudo isso ficou claro, a criança pode se apresentar para uma aula teste e descobrir se é exatamente essa atividade que gostaria de realizar em seu tempo livre, sem sofrer com a pressão dos pais, e então tomar uma decisão junto com a família.
Também é importante lembrar que cada atividade extracurricular desenvolve e aguça determinadas competências da criança, e os pais devem conhecer os benefícios de cada modalidade antes de efetuar a matrícula, como:

MATÉRIAS ESCOLARES: caso seja necessário, o reforço escolar provavelmente não será proposto pela criança, que pode até desgostar e reclamar da escolha, mas será determinante para o rendimento escolar e a expansão das capacidades.

NATAÇÃO: o esporte pode ser praticado desde os seis meses de idade e auxilia no desenvolvimento motor, no equilíbrio e no sistema respiratório da criança, além de fortalecer o corpo. Atenção às condições da piscina e dos vestiários para que não ocorra o contágio de doenças.

MÚSICA: a musicalização treina a habilidade de ouvir e facilita o aprendizado de instrumentos, a leitura de partituras e o canto. Também estimula a expressão corporal, exercita a coordenação motora, aperfeiçoa a linguagem, ajuda na concentração e incentiva a criatividade.

PROGRAMAÇÃO: além da utilidade para o mercado de trabalho, seus filhos podem aprender sobre o atividades em equipe, a resolução de problemas e a importância da persistência, utilizando a tecnologia de forma prática.

DEVO OPTAR PELAS AULAS NAS ESCOLAS PARTICULARES? 

Se a escola particular onde seu filho já estuda contar com as modalidades de atividades extracurriculares que vocês optaram, definitivamente sim! Praticando tudo no mesmo local, a criança e os pais têm uma série de privilégios, que tornam a escolha ainda mais acertada para os dois lados.
Para as crianças, existe o estímulo de estar no mesmo ambiente onde já está acostumada a absorver conhecimento, a presença dos amigos na mesma atividade ou pelo menos por perto e a possibilidade de realizar as tarefas no contraturno, passando tempo integral na escola. Para os pais, os benefícios são tanto no bolso, já que as escolas particulares geralmente oferecem preços mais baixos em relação a locais específicos de aprendizado, na segurança das crianças, pois elas não precisam se deslocar sozinhas pela cidade em transporte público ou táxi, e na conveniência de não ter que ficar atrelado o dia todo à rotina do filho.

QUAIS SÃO OS CUIDADOS?

Para que as atividades extracurriculares possam cumprir com sucesso o papel na educação do seu filho, elas precisam ter alguns limites, principalmente em relação à adaptação das tarefas praticadas.
É muito comum que os pais que possuem outros compromissos, como trabalho e estudos, submetam a criança a uma rotina puxada desde que ainda é um bebê, pensando que, dessa forma, estão oferecendo educação e segurança para os filhos, enquanto que, na verdade, estão apenas deixando-os cansados para viver a infância livremente, com períodos de brincadeira e descanso. Quanto mais jovem for a criança, menos tempo ela deve passar cumprindo as obrigações extracurriculares, e, conforme vai crescendo, as horas podem ir aumentando gradativamente, mas sempre com lacunas de tempo livre para que ela possa se dedicar a outros tipos de diversão.
Os pais precisam lembrar de que esse tipo de atividade também deve ser acompanhada de perto, assim como o ensino regular. Por isso, conversar com os professores, saber o desempenho do aluno e conhecer os amigos são atitudes essenciais para que a criança aproveite ao máximo a oportunidade de aprendizado. Entretanto, toda a supervisão deve ser feita de forma a estimular o seu filho, sem depositar expectativas pessoais no desenvolvimento da criança, pois essa atitude só vai atrapalhar o progresso.

© JOANA D'ARC - 2017. Todos os direitos reservados. Template criado por Digital Mix Design.Tecnologia do Blogger.