28 dezembro 2013

Verso de saudade



A saudade doí muito
no fundo da alma.
No coração,
essa imensa saudade
é traduzida em versos
melancólicos.



26 dezembro 2013

Musa


Na varanda  sob o luar,
o triste poeta escreve
no silêncio da noite.
E a Lua vem ser 
a musa de um poeta.


24 dezembro 2013

Lua



A Lua ilumina meus pensamentos,
e sua pureza me transformou em poeta.
Sua liberdade me fez
prisioneira do seu profundo silêncio.



20 dezembro 2013

Medo




No meu canto,
em um lugar somente meu,
sozinha resisto a tudo
e a todos os meus
medos ocultos.



18 dezembro 2013

Eterno vazio



Vivendo na eternidade,
mistérios me enlouquecem.
Perdida no silêncio,
do abismo do vazio
a solidão é a unica
coisa que ainda faz
sentido para mim.

16 dezembro 2013

Infância



Quando a Lua aparece no céu,
não me sinto sozinha.
Na imensidão da noite,
a doçura da Lua me leva
de volta a minha infância.



14 dezembro 2013

Desejo



A esperança renasceu,
chegou o tempo de ser feliz.
desejo que o mundo
seja menos desigual
e que todos sejam felizes.



12 dezembro 2013

Encerrar um ciclo



Como tudo tem início, meio e fim, creio que chegamos ao fim por aqui.
Encerrar ciclos nada mais é do que fechar portas e terminar capítulos dos fatos ocorridos e tentar elaborar estes. Elaborar no sentido de entender, compreender e analisar tudo o que foi vivenciado.
E hoje depois de 8 meses venho anunciar que não sou mais editora dos CONTOS FANTÁSTICOS  da REVISTA BENFAZEJA.Quero agradecer ao editor Wellington Souza que me deu essa oportunidade, foi muito bom trabalhar com você.
Deixo por aqui meu imenso agradecimento a todos que acessaram o site http://www.benfazeja.com/search/label/Fant%C3%A1sticos  , a todos os comentários carinhosos.
Fechar ciclos é como fazer uma faxina, você guarda na gaveta o que é bom e se desata daquilo que já não combina com a decoração do seu SER. Tirar a poeira dos cantinhos da alma.
Estou aprendendo a levar a vida com mais leveza, sem tantas auto-cobranças, sem neuras, sem ansiedade e sem antecipar desfechos de mini-ciclos que poderiam ser diferentes, sem roteiros.
Ficam as coisas boas, o que aprendemos com as ruins e enfim, um novo ciclo com mais maturidade e experiência, como as nossas várias tentativas
Tudo passa, mesmo que esse "tudo" demore séculos, ele um dia irá passar...



10 dezembro 2013

Encontrar



Olhos perdidos,
nuvens altas
e sempre sem fim.
Sozinha na madrugada,
penso quando irei encontrar,
o meu anjo novamente.



08 dezembro 2013

Perdi



Meu coração sozinho
e alma no passado.
Não é fácil aceitar,
que você não está 
mais aqui.
Agora o que me resta,
é aceitar que te perdi.




06 dezembro 2013

Voltou



Sentimentos confusos,
fico esperando o momento
de rever você.
Isso quer dizer,
que o amor voltou
a minha vida.




04 dezembro 2013

Lançamento




O Anjo da Lua é o meu 11° livro e o 4° de poesias.
Quando não estou bem,saio de casa e olho para o céu, e eu sei que o Anjo da Lua está lá pronto para me ajudar.

02 dezembro 2013

Livre



Hoje sou livre,
aprendi a voar
e nada mais me prende em lembranças
boas ou ruins,
certas ou erradas.