27 julho 2012

Lentamente



O poeta em despedida
com o rosto sem luz,
como eu nunca vi antes.
E com amigos incertos,
a vida passa a ser
vista em preto e branco.
Um dia,
lentamente,
tudo passará.

JOANA D'ARC
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL