29 outubro 2011

Entrevista com Isis Anils



1-Qual seu nome e sua data de nascimento?

Nome: Anelise / Pseudônimo: Isis de Anils.
Data de nascimento: 10/02/1982

2-Qual sua cidade natal?
Brasília.

3-Qual sua musica predileta?


Nossa, são tantas! E tudo da geração passada... Ah, vou citar uma que se ouvirmos agora, a letra continua atualizada: Brasil – composição de Cazuza, Nilo Roméro e George Israel.

4-Qual sua cor preferida?


Anil.


5-O que gosta de fazer para se divertir?


Assistir um bom filme, filosofar com alguém, inventar canções, entrar em contato com a natureza e fazer turismo pela cidade.

6-Qual seu escrito favorito?


'Bhagavd Gita' (A Sublime Canção). Queria citar também o livro de Carl Gustav Jung, “O homem e seus símbolos” e “O poder do mito” de Joseph Campbell. Doubleday, 1964 - Psychology - 320 pages

7-Se você fosse um poema, qual seria e porque?
Eu seria o poema intitulado “Viver” de Mário Quintana que diz: “Quem nunca quis morrer, não sabe o que é viver, não sabe que viver é abrir uma janela. E pássaros pássaros sairão por ela. E hipocampos fosforescentes. Medusas translúcidas Radiadas Estrelas-do-mar... Ah, Viver é sair de repente do fundo do mar
E voar...e voar... cada vez para mais alto. Como depois de se morrer!”
Eu seria esse poema, pois a vida é uma evolução das mais passageiras pra gente ficar preso a coisas por muito tempo. Além disso, eu adoro a liberdade! Não quero prender ninguém e não quero ficar presa. Se eu pudesse soltaria os pássaros que ficam nas gaiolas e tiraria os animais do zoológico. No mais, tiveram coisas na minha vida que não deram muito certo, por isso, nessa nova etapa estou aprendendo a recomeçar.

8-Você é bastante jovem, você se vê como escritora no futuro?


Já tenho material pronto, mas não encontro oportunidades no Brasil. Também tenho roteiros para curta-metragem e me interesso muito por histórias em quadrinhos. Já me falaram que meus escritos fariam mais o estilo norte-americano. Por isso, ainda quero me aventurar no exterior. Vamos, D’Arc?

9-Toda profissão tem seus desafios, como você vê os seus como escritora?


É um prazer mental que exige muito do cérebro. É preciso ter muito fosfato. Você tem que reservar uma boa parte do tempo para se dedicar à escrita, revisar o que fez quantas vezes forem necessárias. Além disso, você precisa se isolar do mundo para se concentrar e observá-lo de fora, mas a pessoa que mora contigo pode não gostar e se sentir mais só que você. Aí, depois de todo o trabalho, você manda para várias editoras, fica na expectativa e não obtêm a resposta desejada. Você tem a opção de publicar seus livros de modo independente, que não é barato, ou contratar um agente literário, o que também não é barato, além de não ser 100% garantido. Se não tem condições financeiras, publica em um site ou fica como eu: guarda o material na gaveta, faz um blog e continua escrevendo, praticando... O universo vai conspirar!

10-Dilma Roussef,a primeira mulher presidente do Brasil, como você avalia o governo dela?


A corrupção transborda e Dilma tenta fazer uma faxina em alguns setores do governo envolvidos em irregularidades e mau uso do dinheiro público, e ela ainda me faz de forma incompleta! O mais curioso é que todos os demitidos foram herdados da gestão passada, ou seja, do mesmo partido da nossa atual presidenta. Mais incrível ainda é que Dilma está tendo a aprovação de 71% dos eleitores, ao mesmo tempo em que a corrupção é o assunto mais lembrado pelos mesmos que a aprovam. Mas o que dizer de um país que tem suas verbas para a educação cortadas e o orçamento para o Bolsa-família aumentado? O governo Dilma, em relação ao anterior, continua com a mesma visão primitivista, pois se acredita que o progresso significa manter mais da metade da população brasileira recebendo incentivo para continuar sem emprego, sem dignidade. Dar esmola é fácil demais! Quero ver alguém que consiga valorizar o indivíduo, dar a oportunidade dele se realizar como ser humano, tirá-lo da dependência! Isso seria combater a pobreza, ou melhor, a Indústria da Pobreza.
Agora estou a pensar que é a primeira vez que uma mulher presidia o Brasil. É mais um avanço feminino na nossa política brasileira. E de pensar que houve um tempo em que não era dado o direito de voto às mulheres! Se de fato Dilma conseguir honrar as mulheres brasileiras tal como prometeu, se ela conseguir avançar nas áreas que os “homens” não deram conta, haverá uma grande mudança de consciência.


11-Na sua opinião,qual é a alternativa para acabar com a desigualdade?


Olha, esse assunto é complexo demais para nossa realidade selvagem, e os governantes não querem chegar à raiz do problema, preferem não investir em uma educação de qualidade para evitar que o povo reflita. Mas a desigualdade é fruto de um longo período de descaso e conformismo de toda sociedade. O que ainda não se compreende é que a má distribuição de renda mais cedo ou mais tarde irá afetar a todos da pirâmide. Ela gera luta entre as classes, o aumento da violência e até a degradação ambiental com a criação de favelas ao redor das cidades, que não conseguem abrigar a todos, prejudicando a qualidade de vida de toda a população. Para melhorar a má distribuição de renda, os políticos devem colocar o público acima do privado, mas tendo como base um planejamento familiar consciente em todas as classes da sociedade, ou seja, fazer um controle de natalidade, organizando também a educação, valorizando o trabalho do professor, a saúde, garantindo emprego que propicie aumento de salários e renda, e não criar programas assistencialistas e hipócritas que só incentivam a dependência e, indiretamente, a produção de filhos. Por isso, pobre precisa estudar para não ser enganado e explorado.

12-Os leitores e eu, queremos saber, se você vive ou viveu um grande amor?


Alguns amores passageiros, mas ainda nenhum grande amor nesse sentido... Mas nunca desisto do amor, vou procurando outras formas de amar. Quero expandir, cada vez mais, o amor que eu sei que tenho por esse Planeta.

Olhos


Gosto dos olhos,
que abriga todo mistério.
Temporal de terror,
escondidos nos
olhos de meu 
amor.

27 outubro 2011

Medo de amar



Machucar você amor,
 não quero,
gosto muito de você.
Mas, esse imenso
amor me
causa medo.
O nosso amor é tão grande,
que sufoca a alma.

25 outubro 2011

Tentação


Desisti ou
insistir no erro?
Afasto você de mim e tento
reagir, vencer a tentação.
Mas, seu amor
é inebriante.

20 outubro 2011

Perdão


Amei  e fui amada,
e percebi que
respeitar e perdoar os
erros dos outros,
nos enobrece. Então
diga para alguém :
Eu te perdôo! 
Reflita sobre isso.


18 outubro 2011

19/11/11 UM ANO NA LISTA DE ESPERA

Eu tenho dores de cabeça frequentes, uma dor insuportável, mal posso sair da cama. Fui ao medico, ele me disse, que tenho pressão baixa. Como a dor não passa, no dia 13/10/10 ( uma sexta feira 13), retornei ao medico. E ele me passou remédio e me deu um GUIA DE ENCAMINHAMENTO AO NEUROLOGISTA, mas ele disse que seria muito difícil  marcar.
Pensei muito sobre se marcaria ou não, a dor só aumentou então no dia 19/10/10 fui marcar. Chegando lá a moça me disse:
- Neurologista é difícil.
-Porque?
-Não tem vaga.
-E agora?
-Só posso colocar seu nome na lista de espera.
-E demora muito?
-Sim, tem gente que está esperando á dois anos. Se eu fosse você tentaria outro lugar ou pagaria.
Gente!!! Se eu tivesse dinheiro não estaria esperando até hoje. No dia 19/10/11 faz um ano que estou na lista de espera. Mas até quando vou esperar? Todos os dias, uma pessoa morre, porque não conseguiu ser atendida, outras vezes, aparece na TV caso de erro medico.
Quando você entra em um HOSPITAL PUBLICO, sempre tem uma placa dizendo que você não pode agredir verbal ou fisicamente um funcionário, mas e nós? Quem vai defender?
Tem medico que nem olha na sua cara e manda embora. Eu fui ao medico com dor e ganhei VITAMINA C. Alguns anos, minha mãe operou as pernas, e eu fui leva-la ao medico. Quando chegamos lá tinha uma fila. O segurança não queria deixar minha mãe entrar e sentar nas cadeiras que estavam vazias. Discutimos, até que ele deixou e mandou eu retornar a fila. Só que apareceu  mais 2 seguranças. O que será que iria acontecer se eu falasse mais alguma coisa? Eu poderia contar por horas historias assim. Até quando vamos ser tratados como lixo?
Dinheiro para a SAÚDE PUBLICA não tem, mas para roubar sempre aparece. Todos os dias, aparece um novo caso de CORRUPÇÃO. Esses caras tinham que ir presos e ser obrigados a devolver o dinheiro.
Ano que vem tem eleição, vou votar em branco ou pagar multa. Não quero ajudar os políticos  que só lembram de você, em época de eleição. E outra, eu já sei que na minha cidade, aquele partido famoso vai ganhar de novo.
O que me resta é esperar e quem sabe no próximo DIA DAS BRUXAS, eu nem precise de fantasia.



                                     

16 outubro 2011

Escolhas incertas


Escolher sempre é difícil,
não importa se estou 
certa ou errada,
simplesmente qualquer escolha que
eu faça, você é uma interrogação.
Nadei contra a maré e
acabei me afogando nas ondas do destino,
renúncio agora a vida.


13 outubro 2011

Consciente



O passado é preto e branco,
o presente precisa de amores.
Ninguém se conhece por inteiro,
por isso,
não se entregue
as derrotas,
pois o futuro
está em
suas mãos.

11 outubro 2011

Perto do fim



Com o amor
não aprendi nada,
já a dor me
ensinou muito.
Bati e apanhei,
amei e odiei,
cansei de ser discórdia.
Perto do fim
e cheia de dor.

09 outubro 2011

Consolo




Chorei muito,
eu iria desistir.
Mas, o destino
me consolou.
Perdi você
e continuei
a viver.

06 outubro 2011

“Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”







Incentivar a doação de órgãos em todo o país e, com isso, alcançar a meta de 15 doadores Por Milhão de Pessoas (PMP) em 2015. Esse é o objetivo da campanha “Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”, lançada pelo Ministério da Saúde, na noite desta terça-feira (27), no Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília (DF). Atualmente, a taxa brasileira é de 11,1 doadores por milhão de pessoas.

Números dos transplantes no Brasil
- A quantidade de doações por ano chega a duas mil, mais que o dobro da quantidade registrada em 2003, quando foram contabilizados 893 doadores efetivos.
- O número de doações efetivas de órgãos passará de 1.896, em 2010, para 2.144 em dezembro deste ano, expansão de 13%.
- Comparando o primeiro semestre de 2010, com o mesmo período de 2011, o número de transplantes realizados cresceu de 10.150 para 11.242 procedimentos, ampliação de 10%.
- Até o próximo mês de dezembro, mais de 23 mil transplantes devem ser realizados no Brasil. Em 2010, esta quantidade chegou a 21.040, o que representa elevação de 65% em relação a 2003 (12.722).
- O investimento anual do Ministério da Saúde no SNT, em 2010, ultrapassou R$ 1 bilhão. Este valor é quase quatro vezes maior que os recursos investidos no SNT há sete anos (R$ 327 milhões).
Para se tornar um doador, basta conversar com a sua família e deixar bem claro o desejo. Não é preciso deixar nada por escrito. Mas os familiares devem assinar a autorização da doação de órgãos após a comprovação de morte. Várias partes do corpo, como órgãos e tecidos, podem salvar outras vidas.
Toda vez que um doador é identificado, a central de transplantes é avisada. Nessa central ficam as informações técnicas de quem está na fila à espera de um órgão. Se o doador for compatível com quem vai receber a doação, ela é realizada, salvando a vida de alguém que estava a espera desse órgão vital.
A doação de órgãos ocorre quando se confirma a morte encefálica, que é quando o cérebro para de funcionar. Quando isso acontece, depois de poucas horas, o coração também pára de bater. Por isso, a morte encefálica já caracteriza a morte do indivíduo. É fundamental que os órgãos do doador sejam aproveitados enquanto ainda há circulação sanguínea. Caso contrário, apenas as córneas poderão ser aproveitadas em transplantes e todos os outros órgão que poderiam salvar vidas são perdidos.





Dados retirados do blog:







04 outubro 2011

Alcoolismo


Li outro dia, que um estudo da Unifesp, mostra que, em 5 anos, morreram 17% dos dependentes de álcool atendidos em uma unidade de tratamento em São Paulo. O índice se aproxima da mortalidade, encontrada no tratamento de viciados em Crack. Faltam investimentos públicos na área, os gestores de saúde não dão a devida prioridade ao alcoolismo.
O alcoolismo é uma doença seria que, quando não tratada, debilita a saúde e pode até ser fatal. Só quem tem um ou conhece um alcoólatra, sabe o sofrimento que é. Eles não só destroem sua vida, mas sim  a de sua família inteira.
O pior, é que eles não aceitam se tratar, dizem parar a hora que quiser, só que essa hora nunca chega.
O que destrói o coração, é ver a pessoa amada, se matar aos poucos e com isso, ela também te mata.

03 outubro 2011

Entrevista


isis de Anils entrevista a autora Joana D'arc A­­­. da Silva. Aos 25 anos já tem publicado 7 livros onde trata de assuntos polêmicos, tais como, pedofilia, drogas, AIDS, homossexualismo, violência contra a mulher,etc.As obras já estão disponíveis em pdf e impresso. 


1-Sites na internet têm favorecido muito a vida de escritores desconhecidos, pois possibilitam a publicação de seus livros gratuitamente e sob demanda. Você faz parte dessa nova rede de escritores que publicam online. É mesmo fácil publicar pela internet? Que desafios você tem enfrentado?

Sites como Clube de Autores  e AGBOOK, são de grande ajuda pra novos escritores como eu, que não tenho condições financeiras para publicar seus livros. E é muito fácil publicar um livro, é só se cadastrar e começar a publicar seus livros. O único desafio, é que tenho que divulgar sozinha meu trabalho. Seria de grande ajuda, se esses sites, também ajudassem na divulgação de nossos trabalhos.


2-Em suas obras você aborda temas delicados, tais como, violência contra mulher, suicídio, 
drogas e AIDS. Esses problemas não são novos e continuam aumentando no Brasil. Existe uma  solução para acabar com eles ou pelo menos amenizá-los?

Se nossos governantes investissem em educação, o povo teria informação e com certeza não teríamos tantos problemas. Mas, é muito melhor para o governo, manter o povo ignorante, pois assim é mais fácil manipular. Quem sabe mais, tem que respeitar quem sabe menos. E como fazer isso? Transmita o que você sabe, para quem sabe menos, já um bom começo.


3-Para você, o Brasil é um país de poucos leitores (pessoas que consomem livros), ou essa realidade está mudando com a terceira revolução, a chamada revolução informacional?

Hoje em dia, com a internet tudo ficou mais fácil, se você quer um livro ou ouvir uma musica, é só fazer um dowload. Por isso, as pessoas começaram a ler mais, pois o acesso a literatura ou cultura ficou mais fácil.

4-No seu perfil do twitter você nos surpreende com a seguinte frase: “Sou o que ninguém vê”. Você acha que a humanidade está cega em algum sentido?

Sim, a humanidade está individualista. Isso não é certo, temos que pensar no bem de todos, não só no nosso. Temos que mostrar nossa indignação com as injustiças, que acontecem no mundo e não tapar os olhos. Mas, infelizmente é isso que muitas pessoas fazem.

5-O filósofo Jean-Jacques Rousseau diz que o homem nasce bom e a sociedade o corrompe. Você já foi vítima de BULLYING e é autora de livros que retratam a dura realidade brasileira. Diante do que passou e tendo como base seus relatos, você concorda com a frase do filósofo ou acha que o homem já nasce mau?

Acredito que algumas pessoas já nascem com má índole, e por isso, a sociedade acaba as corrompendo.


6-Em seu Blog você comenta que já sofreu depressão e que chegou a fazer terapia em conjunto. Mas disse que a terapia em grupo não foi uma experiência positiva, pois você saía de lá se sentindo uma anormal diante das outras pessoas. Então, no seu caso, a terapia reforçou o problema ao invés de te ajudar? O que você recomenda para as pessoas que sofrem depressão?

Não ajudou, pois lá todos nós falávamos de nossos medos e problemas, quando saia de lá, ficava com meus problemas e o dos outros na cabeça, por isso parei de fazer a terapia. Como não tinha com quem falar, comecei a escrever. Se você for um depressivo, procure ajuda medica, converse com alguém de sua confiança, e escreva também sobre o que você está sentindo. Escrever é a minha terapia.

7-Joana d´Arc foi uma importante personagem da história francesa durante a Guerra dos Cem AnosEla é considerada uma das mulheres mais fortes e guerreiras que o mundo já conheceu. A Joana d´Arc do século XXI, autora de livros e poesias, teria algo em comum com essa ilustre personagem?

Além do nome, também me considero uma mulher forte  e guerreira, pois luto por meus objetivos e meus ideais. Não mudo de opinião para agradar ninguém.

8-Você costuma falar muito sobre a morte em seus escritos. Você a teme?

Não! Na vida só temos certeza de que um dia todos iremos morrer, então não devemos ter medo. A morte faz parte da vida.

9-Em uma poesia de seu Blog chamada “memórias”, você coloca o amor sem fim como uma memória sob uma cova fria. É esse o destino de quem ama para você? Comente!

Se você perdeu alguém que você amava, sim. Eu perdi minha irmã, mas tem pessoas que perdeu o pai, a mãe, o filho e etc. E toda vez que vamos ao cemitério, lembramos dos momentos em que tivemos com a pessoa amada, por isso eu digo: "Memória sob uma cova fria".


10-De maneira geral em suas poesias, você se refere ao passado como algo muito doloroso. Outras vezes, ele te dá saudade. Lembrar o passado é o seu maior dilema? Qual seria o seu maior conflito consigo mesma?

Sim! Apesar de me fazer sofrer, não consigo esquecer o passado. E por isso, acabo em conflito, pois o passado sempre se faz presente.


11-Em seu livro Arddhu, você narra a história de uma personagem que mantém contato com o mundo dos espíritos. Você até comenta que se essas coisas tivessem acontecido no passado a personagem seria condenada a fogueira. E acrescenta dizendo que, hoje, a sociedade coloca no manicômio, pessoas com alguma sensibilidade aflorada. Então, você acredita que a maioria das pessoas que vão parar em clínicas e hospitais psiquiátricos são na realidade médiuns incompreendidos?

Médiuns famosos, em sua juventude, acabaram internados em Clinicas Psiquiátricas. Acredito que uma pessoa que tenha mediunidade e que não saiba lidar com ela acabe internada em uma Clinica Psiquiátrica. Mas, isso não quer dizer que todos os pacientes de um Manicômio ou de uma Clinica Psiquiátrica sejam médiuns.


12-Um papel que você interpretaria se fosse chamada para atuar no cinema?

Se eu fosse atriz gostaria de interpretar Anita Garibaldi, a corajosa heroína brasileira.


13-Uma palavra que resuma seus escritos?

Verdade, pois odeio mentira. E em meus escritos, sempre digo a verdade sobre o que estou sentindo  e tento sempre passar essa verdade para meus leitores.


ou

twitter: @isisdeanils

01 outubro 2011

O começo de uma mudança


Ter medo não significa ser
um covarde.
Reflita sobre seu atos,
mesmo que você não possa muda-los.
A mudança começa por você.